segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Dois eus sós num só.

Ela: quer me aturar um pouco?
Ele: estou disposto.
Ela: e aí, tudo bem?
Ele: tudo. Está triste?
Ela: só um pouco depressiva por estar carente nesse clima perfeito com músicas lindas tocando e vendo casais felizes - disse, mesmo sem ele podendo ver, com um riso tristonho.
Ele: acho que é mais ou menos como me sinto quando vejo minha amada. Às vezes não consigo reagir.
Ela: E eu queria ter alguém pra amar. Você já tem essa sorte e ainda mais por vê-la.
Ele: mas não é recíproco. (...) É verdade, só o fato de estar apaixonado já é melhor.
Ela: o problema é que eu já me acostumei com isso. Eu tenho necessidade de me sentir amada. De sentir carinhos e poder retribuir.
Ele: sou assim também. Hipercarente e carinhoso.
Ela: e essa é a época do ano mais aconchegante para isso. Mas meu problema é esperar um principe num cavalo branco (ou num uno azul, quem sabe)
Ele: bem, porque não pega o seu cross fox e vai buscar o seu plebeu, princesa?
Ela: o império foi derrubado, a cavalaria foi derrotada, o trono foi tomado. E a princesa virou uma simples camponesa.
Ele: melhor assim, agora vai saber quem são os moços camponeses de puro coração que vivem perto de você. Ou até mesmo de outro Reino.
Ela: meu reino foi visitado por vários outros e cada um destruiu parte do meu. Aprendi a ficar receosa com cada um que se aproxima demais. E os camponeses que passaram, se tornaram rebeldes, queriam descobrir o resto do mundo e não ficar num só reino.
Ele: há de aparecer um, que tenha o dom de reconstruir corações partidos e refazer laços e confiança, se dedicarão somente a essa tal camponesa de bela voz e olhos de ressaca.
Ela: eu digo o mesmo a você. Você é doce e merece uma princesa liberal. Enquanto isso, vou tentar acalmar meus ânimos. Sabe, é difícil sem ter um abraço e um sorriso só pra você.
Ele: estarei sempre aqui, não sou de largar as pessoas, sabe?
Ela: poxa, obrigada mesmo. Eu sei o quanto garota carente é chata.
Ele: não acho, me identifico, é bom saber que não estou sozinho.

Legenda    
Ela: observadora
Ele: mochileiro

4 comentários:

Karlinha Ferreira disse...

Simplesmente perfeito!

Beijo!

ótima semana!]

Deus abençoe!

. pamela moreno santiago disse...

passa no meu, tem selo pra você.
beijos

Vanessa Mendes disse...

Perfeito!
saudades de você la no meu cantinho ... beijo grande pra ti '
sempre arrazando nas postagens né?! *-*

Murillo disse...

Flerte interessante!
"Ela: E eu queria ter alguém pra amar. Você já tem essa sorte e ainda mais por vê-la.
Ele: mas não é recíproco. (...) É verdade, só o fato de estar apaixonado já é melhor.
Ela: o problema é que eu já me acostumei com isso. Eu tenho necessidade de me sentir amada. De sentir carinhos e poder retribuir"

Existem milhões de situações que se encaixariam num diálogo assim, muitos deles são sobre amor! As vzs o que mais se precisa, é de sorrisos, olhares e palavras trocadas, em sintonia. Acredito que esse diálogo fez um bem enorme, abrindo algumas portas a mais :)
Felicidades!